30 de março de 2015

Modelos de Sapatos – Parte I

Modelo de Sapatos

Scarpin, peep-toe, coturno, bota, anabela, espadrille, gladiadora, sandália, mocassim… São tantos modelos de sapatos disponíveis no mercado que até ficamos perdidos, não é? E além dos já tradicionais e conhecidos modelos, existem aqueles que são lançados a todo o momento e que não fazemos ideia do que são. Será que você está por dentro de todos os modelos de sapatos e sabe o que cada um significa? A Anita tira as suas dúvidas e te ajuda a distinguir um estilo do outro.

Listamos os principais tipos de sapatos que calçam os pés das mulheres – e o número é tão grande que tivemos que dividir em duas partes! – Alguns modelos são clássicos, outros o hit do momento, e outros já tiveram sua vez. Seja qual for o caso, o importante é entender o que cada um significa e representa.

Scarpin

Os scarpins são o maior clássico do guarda-roupa feminino. Nasceram na Itália e seu nome deriva da palavra scarpino, que significa sapato em italiano. Ele ficou famoso mesmo quando Christian Dior, em 1947, lançou a Nova Moda para as moças no período pós-guerra, buscando deixá-las mais femininas e glamourosas em um período de racionamento.

É um calçado de salto, fechado na frente, dos lados e atrás e possui muitas variações: há modelos com bico fino, arredondado ou quadrado (!); saltos de todas as alturas e tipos, como o agulha, plataforma, anabela, grosso; pode ser feito de diversos materiais, como couro, verniz, camurça, tecido, plástico e não faltam opções de cores.

O scarpin é super democrático e combina com diversos estilos e personalidades. Não importa se você é discreta, ousada, romântica ou se faz o estilo punk. O scarpin é para todas. Além disso, ele se ajusta perfeitamente a qualquer ocasião e produção: jantares de gala, passeio no shopping ou reunião de trabalho. O estilo vai bem a qualquer lugar, tudo depende do modelo escolhido.

Boa parte dos modelos atuais também vêm com a meia pata, plataforma na parte frontal que facilita o caminhar e melhora o conforto dos pés, mesmo com um salto altíssimo.

Scarpin Paro Brasil

Mule

O sapato modelo mule é uma espécie de tamanco e assemelha-se ao scarpin, mas é fechado na frente e totalmente aberto atrás, deixando o calcanhar de fora. Geralmente seu bico é fino e possui saltos medianos. O calçado é original do Marrocos e foi febre na década de 70, quando foi muito usado pelos hippies, e nos anos 90.

É um sapato mais informal, ideal para produções despojadas e casuais. Geralmente é feito em couro, camurça ou tecido. É confortável e deixa os pés livres e arejados, mas exige cuidado no caminhar, por ser solto atrás e preso somente na parte frontal. Evite usar com saias longas, meia-calça ou calças compridas, que podem prender no calcanhar e causar acidentes.

Mule Lia Line

Chanel

O sapato modelo Chanel é atemporal e é o tipo de calçado must have de qualquer mulher antenada. Primo do scarpin – diferencia-se por ser aberto atrás e possuir uma tira que passa sobre o calcanhar e abaixo do tornozelo -, o calçado não recebeu esse nome à toa: foi criado pela estilista Coco Chanel nos anos 60.

Seu bico geralmente é fino ou arredondado e os saltos podem ser de todas as alturas. Em suas primeiras versões, possuía o bico em cor mais escura, formando o visual bicolor tradicional da Chanel. É mais formal e sofisticado do que o mule e pode ser usado com diversos tipos de roupa, como calça jeans, saia midi e tailleur – um verdadeiro curinga do armário .

Chanel Paro Brasil

Sandália

Mais um curinga e peça atemporal no armário feminino, a sandália é um tipo de calçado que deixa a maior parte do pé exposta, através de tiras grossas ou finas. Por essa razão, é usada principalmente na primavera-verão ou em regiões de clima quente.

É prática e democrática e combina com todos os estilos de roupa, materiais, cores e ambientes. É um modelo de sapato que pode ser usado tanto com um shorts jeans desfiado quanto com um vestido de gala – tudo depende do estilo, é claro. A sandália pode possuir salto altíssimo ou ser rasteirinha; enquanto os modelos de salto alto são ideias para um look mais sofisticado e sexy, as rasteirinhas são perfeitas para produções mais despojadas e frescas.

Possui uma variedade de estilos ainda maior do que o scarpin, com os mais diversos materiais, cores, saltos, estampas… Há rasteirinha, saltos médios, quadrados, grossos, finos, anabelas, plataforma, meia-patas… Há sandálias casuais, de festa, com apliques em pedrarias, brilhos, cores metalizadas, em candy colors…

Com tanta versatilidade e opções, dá pra entender porque as mulheres gostam tanto desse modelo de sapato. Confortáveis, frescas e charmosas, é o tipo de calçado para todas as horas. Além disso, deixam os pés aparentes, valorizando o visual e a beleza feminina.

Identificar uma sandália é muito simples, não é? Dedos de fora e tiras prendendo o pé ao solado são duas de suas características clássicas. Aliás, você sabia que a sandália foi o primeiro calçado feito pelo homem?

Sandália Ferrette

Peep toe

A essa altura, você já deve estar craque em identificar os modelos de sapatos, não é?

Vamos para mais um: o peep toe. O calçado recebe esse nome pois deixa a pontinha dos dedos dos pés à mostra (do inglês: peep = espiada, toe = dedo). Pode ser visto em botas, sapatilhas ou salto alto. Sua frente geralmente é arredondada.

O modelo era um dos mais usados nos anos 40 e continua firme e forte nos pés femininos. É delicado e elegante, dando um ar romântico às produções.

Mais fresco do que o scarpin, já que deixa a ponta dos dedos a mostra, ele é tão versátil quanto e combina com quase todo tipo de roupa: jeans, saias, vestidos, shorts… Com bom senso, tudo fica lindo com o peep toe. Ele também se ajusta muito bem a quase todo tipo de ambiente, passeando muito bem do shopping a um ambiente sofisticado.

Está na dúvida se o peep toe pode ser usado no inverno? Claro! Ele fica lindo com meias calças. Combine uma meia calça colorida com um peep-toe preto e comprove.

Assim como os sapatos anteriores, possui alturas variadas, que pode ir desde a sapatilha até o salto altíssimo; e materiais diversos: couro, camurça, tecido, plástico, látex…

Peep Toe Schutz

Sapatilha

A sapatilha já virou item básico no closet feminino. Confortáveis e muito versáteis, foi-se o tempo em que só as altas podiam aproveitar dos benefícios do sapatinho de bailarina.

Ela ganhou fama no filme E deus criou a mulher, em que Brigitte Bardot aparece com um par de belíssimas “ballerinas”. De lá pra cá, o calçado ganhou modelos moderninhos, confecções em diversos materiais, estilos e cores, sempre seguindo as tendências atuais.

As sapatilhas são muito democráticas e de fácil combinação, perfeitas para looks cotidianos e românticos e para aquela ocasião que exige um look arrumado mas confortável. Aliás, a sapatilha pode sim, compor looks de festa! Existem alguns modelos refinados, com aplicações e detalhes sofisticados que tornam o calçado perfeito para à noite.

Combine a sapatilha com jeans skinny ou cropped, shorts, minissaias, saia mullet, vestidos de verão… Aproveite a facilidade desse modelo de sapato.

Sapatilha Ferrette

Mocassim e Slipper

O slipper foi febre absoluta no inverno passado, mas muita gente não sabe distinguir a diferença entre ele e os tradicionais mocassins. O mocassim é um calçado herdado do armário masculino e criado pelos índios americanos; foi febre nos anos 90 e nas últimas temporadas ganhou vida em reedições pra lá de modernas, como os slippers.

Os slippers ou loafers nada mais são do que uma evolução dos mocassins. A principal diferença entre eles é que o mocassim tem a parte de cima com costura elaborada, geralmente contam com detalhes como cadarços, fivelas e penduricalhos. Já o slipper é mais simples e liso. Além disso, o slipper tem um design mais moderno e contornos arredondados, com o recorte da boca mais acentuado.

Tanto o mocassim quanto o slipper são extremamente versáteis e podem ser usados em diversos ambientes. Os modelos de mocassim costumam ser de couro e camurça e combinam muito bem com peças mais femininas, quebrando a masculinidade do calçado. Já o slipper é mais descolado e é muito fácil encontrar opções com animal print, muito brilho, tachas, metalizado e outras infinidades de estampas.

O slipper é um verdadeiro mix de referências, passando entre as pantufas – sim, eles foram inspirados nelas e nos sapatos de ficar em casa – e pelos mocassins. Com apelo confortável e sofisticado, tem aparência leve e é a alternativa perfeita para quem quer apostar em um calçado elegante e sem salto, fugindo das sapatilhas.

Mocassim Ramarim

Ufa! Você sabia que existiam tantos modelos e nomes para identificar os sapatos? Temos certeza de que você já está entendendo bem melhor sobre o assunto e já consegue reconhecer números calçados.

Nossa primeira parte acaba por aqui, mas a segunda vem recheada de modelos de sapatos e pronta à tirar suas dúvidas. Quais você espera ver?

Compartilhe nas redes:

calçados mais vendidos

Receba novidades, ofertas e dicas de tendências